Preparos para lagosta

A lagosta é uma iguaria cada vez mais aclamada pela gastronomia mundial. Com seu sabor único, torna-se a garantia de ótimos pratos caseiros e em restaurantes. Abundante nos mares do nordeste brasileiro, ela prefere habitar espaços mais quentes para sua proliferação. Por essa razão, longe dessas regiões, é muito comum encontrá-la em sua forma congelada, para que, assim, consiga manter por mais tempo o seu frescor.
Apesar de tudo isso, muitas pessoas têm receios de prepará-la, uma vez que pode parecer um prato muito peculiar. Isso se deve, sobretudo, pelo fato da lagosta ser um crustáceo e, consequentemente, possuir uma carapaça que pode acabar intimidando na hora de cozinhá-la. Mas não se assuste. Há uma facilidade imensa em destacar a sua carne do seu exoesqueleto, uma vez que, bastam alguns talheres ou, até mesmo, um quebra-nozes para acessar as partes mais nobres desse ingrediente.
Para começar, basta retirar as partes mais suculentas de seu corpo: a cauda e as garras. Feito isso, posteriormente, quebre a carapaça que envolve a carne. Ao fazer esse processo na cauda, será possível observar que no meio dela há uma espécie de linha escura. Esse ponto é parte do intestino do crustáceo. Ao identificar, você irá tirá-lo, garantindo que já fique apta para o consumo. As outras partes destacadas, embora menos utilizadas, também possuem carne. Utiliza-se, apesar de não diretamente, a cabeça e os restos da carapaça para fazer um caldo saborosíssimo.
Agora que temos a sua carne pronta para os mais diversos tipos de cocção, basta escolhermos a melhor receita para prepará-la. A seguir, daremos algumas dicas fáceis para cozinhar a lagosta.

Lagosta da Manteiga
Para prepará-la, você vai precisar de:
– 350g de cauda de lagosta do Empório Ryu
– 50ml de vinho branco
– ½ colher de sopa de mostarda
– Suco de 1 limão
– 1 dente de alho picado
– 1 colher de sopa de manteiga
– Sal e pimenta a gosto
Seu cozimento é muito simples, basta misturar o vinho, a mostarda, o suco de limão, o alho, o sal e a pimenta em um recipiente. Depois disso, coloque a lagosta para marinar nesse caldo durante uns 30 minutos. Logo após, derreta a manteiga em uma panela e grelhe a lagosta dos dois lados. É fundamental ressaltar que não se deixe em processo de cocção por muito tempo, uma vez que ela pode ganhar uma textura conhecida como “borrachuda”. Para finalizar, jogue um pouco do caldo da marinada na panela e deixe reduzir. Agora, basta servir.

Lagosta à Thermidor
Além da já citada lagosta na manteiga, há outros preparos que podem surpreender. Fazendo referência ao calendário da revolução francesa, Termidor compreendia o período entre 19 de julho e 17 de agosto, aludindo ao verão no hemisfério norte. Apesar desse calendário não estar mais em vigor, a receita está. Sendo um clássico da gastronomia e feito à base de bechamel, é um prato extremamente saboroso. Para seu preparo serão necessários:
– 350g de cauda de lagosta do Empório Ryu
– 2 colheres de sopa de manteiga
– 2 colheres de sopa de farinha de trigo
– 2 xícaras de chá de leite
– ¼ de xícara de vinho branco
– 160g de champignon
– 200g de mozarela ralada
– sal e pimenta branca a gosto
O preparo é muito simples. Primeiro, você vai cozinhar o molho dourando a farinha na manteiga. Após isso, adicione o leite mexendo bem para que não forme pelotas. Despeje o champignon e deixe que o molho engrosse. Finalize com sal, pimenta e uma parte do queijo. Depois, alterne em uma travessa camadas de lagosta e de molho. No fim, coloque o resto do queijo em cima e leve ao forno com a temperatura de média para alta para gratinar.

Prontinho! Duas receitas muito simples, mas que vão surpreender a todos. Fácil, né? Para mais dicas como essa, não deixe de acompanhar este blog e, também, seguir a gente no Instagram, o @emporioryu.